Edições Histórico dos Concertos Notícias Contactos
Programa
17 de Setembro a 3 de Outubro de 2004
Intérpretes
Festivais de Órgão
VII Festival Internacional de Órgão de Lisboa

Desde a sua primeira edição, o Festival Internacional de Órgão de Lisboa preocupou-se em apresentar uma programação que contribuísse para preencher o vazio existente em Portugal, e particularmente em Lisboa, no que diz respeito à arte organística nas suas múltiplas vertentes – as diferentes abordagens do repertório, a audição dos instrumentos existentes, a valorização e afirmação do Órgão como parte integrante do nosso património –, procurando trazer ao contacto do público não só intérpretes consagrados, que se transformaram em referências obrigatórias para a história da execução organística, mas também uma nova geração de organistas, eventualmente ainda pouco conhecidos mas nem por isso de menor valor artístico.

Na sua sétima edição, o Festival de Órgão de Lisboa prossegue o trajecto definido desde a sua criação. A execução do grande repertório organístico estará presente em concertos dedicados a Johann Sebastian Bach, à época de ouro da música de órgão ibérica e italiana, à grande música romântica. Simultaneamente, teremos a oportunidade de ouvir, talvez pela primeira vez, repertório menos conhecido, como a música sacra de Duke Ellington (1899-1974), num duo também pouco usual de Saxofone e Órgão, ou a música espanhola para órgão do século XIX.

Seria impensável deixar passar o ano de 2004 sem homenagear um dos nossos mais ilustres compositores: Carlos Seixas (1704-1742). Por ocasião da passagem dos trezentos anos sobre o seu nascimento, quisemos dedicar-lhe um concerto no qual serão executadas algumas das suas obras mais conhecidas e representativas. Pretendeu-se também destacar, por ocasião da passagem dos 350 anos sobre a data da sua morte, um outro importante compositor: Francisco Correa de Arauxo (1584-1654). Autor de um conjunto notável de obras para órgão, Correa de Arauxo foi também um distinto pedagogo, responsável por um importantíssimo tratado teórico sobre a execução organística do seu tempo, o qual constitui ainda hoje uma fonte de informação para todos quantos desejam aproximar-se da execução da música de órgão do século XVII na Península Ibérica.

Sem pretender esgotar nesta introdução a programação para o ano de 2004, a Direcção Artística do Festival Internacional de Órgão de Lisboa deseja que, uma vez mais, os órgãos de Lisboa enriqueçam a nossa cidade através dos seus timbres e harmonias e assumam o lugar de destaque que sempre tiveram e para que foram construídos.

João Vaz · António Duarte
DIRECTORES ARTÍSTICOS


Copyright © 2006-2017 Grupo Megaglobal. Todos os direitos reservados.